Arquivo mensal: setembro 2018

Dia da Árvore – 21 de setembro

Padrão

Hoje! dia 21 de setembro comemora-se o dia da árvore, e a escolha da data originou-se em razão da chegada da primavera. Mas antes da escolha dessa data, acontecia no país, na última semana de março, a festa Anual das Árvores, instituída pelo presidente Castelo Branco, a partir de 1965.

Mais adiante, a árvore ganhou um dia especial em virtude de sua importância para a vida humana e também com a chegada da primavera, onde ganham nova vida, abrem lindas flores que dão origem a novas árvores.

Com a chegada da primavera podemos ver as cidades mais alegres, pois essas se enchem de flores de todas as cores.

Muitos pensam que a árvore que simboliza o Brasil é o pau-brasil, em razão do nome, mas esse título cabe ao ipê amarelo, uma das cores que representam o nosso país. O pau-brasil encontra-se em extinção, pois foi muito contrabandeado por ser uma madeira de cor avermelhada e de aparência nobre. Além dessa, o jacarandá, o mogno e o pinheiro também se encontram nas mesmas condições de extinção.

As árvores são plantas que possuem um caule lenhoso e são constituídas por raiz, caule, folha, flor, fruto e sementes. São elas que nos fornecem o ar que respiramos, além das frutas e outros tipos de alimentos; a madeira para construção de móveis, casas, objetos decorativos, cercas; também fornecem remédios; celulose, matéria-prima para a fabricação de papel.

Em face da vida moderna e do aumento da população mundial, às necessidades dos homens em construir novas moradias e melhorar suas condições de vida, as árvores acabaram sendo alvo de destruição, pois grandes áreas foram desmatadas para a construção das cidades.

O contrabando de madeiras também fez com que grandes áreas fossem destruídas, principalmente na floresta amazônica, onde o acesso a outros países é mais fácil e próximo. Os prejuízos seriam menores se fossem plantadas novas árvores nos lugares das devastações, mas o tempo que levam para crescer é muito grande.

O homem precisa ter consciência de que as plantas também são seres vivos e que levam tempo para se desenvolverem. Uma árvore leva longos anos para ficar bem desenvolvida e algumas são tão velhas que são tombadas como patrimônio histórico, devendo ser preservadas.

Por Jussara de Barros
Equipe Brasil Escola

Anúncios

Tendências de decoração de festas 2018/2019

Padrão

Por Taís Faustini

Em 2017 fizemos um post sobre as tendências para decoração de festas infantis… Logo pensamos em balões desconstruídos, bubbles, flores de papel, luminosos e painéis sublimados, dentre outros. Essas tendências fizeram sucesso e continuarão em alta por muito tempo ainda…

Na hora de escolher o tema, a regra atual é: “MENOS É MAIS”! A sacada agora é escolher apenas um item e abusar da criatividade para retratá-lo em diversos formatos. Lembrando que temas clássicos, como circo, super heróis e fundo do mar, nunca saem da “moda”.

Surge a onda dos temas altamente personalizáveis e exclusivos, chamados de temas afetivos, tais como animais avulsos (urso panda, cervo, raposa, lhama, flamingo, zebra e cisne), nuvem, estrela, flor, coração, frutas e tudo que o tem a ver com a personalidade da criança, como a música favorita, um hobbie, uma profissão ou a cor preferida. 

Abrindo um “parêntesis”, podemos citar um estilo de festa ousado que muitos estão chamando de “La Fiesta”, por conta da pegada mexicana. Composto por elementos como: cactos, lhamas, deserto, México e estilo Boho. Essa grande mistura contém vários elementos trabalhados, onde é possível focar apenas um ou fazer uma grande mistura. O Boho se faz presente em estampas, cores mais vivas, formas geométricas e texturas diferentes. Os arranjos de flores também são mais desconstruídos.

O uso de vários aparadores e apoios continuarão em alta para as próximas festas. O movimento dos elementos desconstruídos iniciou-se com o arco de balões, depois com os aparadores com doces, bolos e agora com a composição da mesa principal. O elemento confere mais afetividade ao cenário e deixa a decoração mais íntima aos convidados.

Outra tendência é usar o acervo pessoal para decorar as festas. Esta prática já está sendo cada vez mais utilizada. Até em casamentos é comum vermos objetos pessoais dos noivos ou da família na decoração. Em tempos de economia, de dinheiro e também de matéria-prima, utilizar itens pessoais começou como uma medida econômica e ganhou ares de diversão e alegria. Afinal é uma delícia planejar e organizar a sua própria decoração. Além de econômico.
Em contrapartida, surgem as Mini tables, que são as decorações infantis com menos elementos decorativos, com uma mesa menor de doces e sem cara de superprodução, estão em alta. Alguns apostam nas decorações minimalistas com poucas cores e poucos adereços, outros acreditam que a mini table dominará o mundo das decorações de festas.
As Handmades (peças artesanais feitas à mão) continuam em alta e chegaram para ficar! Personagens feitos em crochê, feltro, varalzinho feito em tecido, ou seja, explorar esses detalhes com trabalhos feitos à mão, enriquece sua decoração de forma muito especial. Toalhas de mesa rendadas ou de crochê também estão sendo muito utilizadas.
As esculturas em 3D de papel surgem como novidade também: são esculturas feitas à mão que podem ajudar a compor a decoração, sejam elas grandes formas para colocar no chão ou pequenas esculturas para ajudar na decoração da mesa.

Uma nova tendência que tem sido comum entre os decoradores de festas infantis nos Estados Unidos e já tem alguns adeptos no Brasil é a decoração com balões “aprisionados”, ou seja, balões de diferentes cores e formatos são colocados dentro de uma estrutura de acrílico transparente, vidro ou arame. A mesa de balões dá um toque divertido à composição visual e pode servir tanto como complemento para mesas desconstruídas, como também para base única para as festas. Estão em alta também as decorações com balões metálicos (chrome) e balões com lâmpadas de led.

As formas geométricas são um sucesso e já vêm sendo utilizadas fora do país desde o ano passado, e o efeito que elas causam na decoração da festa é maravilhoso! Podem ser encontradas em vários elementos, tais como painéis, peças decorativas, doces, móveis de apoio, dentre outros. O interessante é mesclar formas diferentes em uma mesma composição, pois garante um visual dinâmico e interessante.

Estas são algumas tendências que estão em alta em 2018 e devem continuar em 2019. Espero que tenham gostado desse post e o mesmo sirva de inspiração para muitas festas! Beijos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dia da Independência do Brasil – semana de atividades

Padrão
Por Taís Faustini
Dia 07 de setembro…uma data que não pode passar em branco… relembre nossos post sobre atividades do Dia da Independência do Brasil…
Está chegando o dia 7 de setembro, – Dia da Independência do Brasil… Gostaria de deixar neste post algumas atividades e brincadeiras relacionadas ao tema para desenvolver nas crianças o conceito de Pátria, o sentimento de patriotismo, o respeito aos símbolos do Brasil e a compreensão do nosso passado histórico e do significado dessa data.
 Ensinar o hino nacional é a atividade é mais indicada às crianças até os sete anos. Elas podem não aprender o hino todo, mas vão tentar cantar ao menos algumas partes. Os menores de cinco anos não entendem muito, mas vão reconhecer o hino cantado antes de cada jogo de futebol, em festas e eventos…
Toda criança acima dos três anos adora a contação de histórias, e os adultos podem usar isso a seu favor. Os mais animados podem dramatizar o tema com muita diversão e até usar fantasias para prender a atenção dos pequenos. As crianças pequenas podem ajudar na contação da história fazendo sons ou encenando sem falas…
Outra ideia interessante é promover uma curta sessão de cinema sobre a independência. Alguns desenhos educativos com personagens da Turma da Mônica, Castelo Rá Tim Bum e outros que já falaram sobre o tema. Os adultos também podem bolar uma historinha e gravar para ensinar as crianças sobre a data e mostrar em vídeo ao invés de um teatro ao vivo. Eles vão adorar a brincadeira!
As atividades artísticas com crianças pequenas são uma ótima opção de aprendizado… começam nas pinturas com as cores e formas geométricas presentes na bandeira do Brasil: verde, amarelo, azul e branco; círculos, losangos e retângulos… Vale a pena organizar uma oficina com muita arte! Fazer a Bandeira do Brasil com pinturas ou colagem com papel crepom, tampinhas de garrafa pet, retalhos de EVA ou carimbo das mãozinhas é uma ótima dica. Outra atividade interessante é confeccionar chapéus e espadas para as crianças e montar uma pequena encenação com o “Grito da Independência”! Estas práticas estimulam a percepção visomotora, além de divertir a criançada, que aprende a fazer arte.
As ideias podem ser aproveitadas para outras nacionalidades, é só adaptar… Espero que tenham gostado das atividades e se animem para botar a mão na massa! Beijos